🚛 PORTES GRÁTIS a partir de 50€ para Portugal Continental | 📦 Envios imediatos até 48h | +351 912 112 004

A importância do protetor solar e como escolher!

Escrito em 31 de agosto de 2021

A importância do protetor solar e como escolher!

Falemos sobre a importância da utilização correta de protetor solar e do seu papel na manutenção da saúde global. Neste artigo explicamos os porquês e como utilizar protetor solar.

Culturalmente ouvimos dizer que sol é saúde e «faz falta», mas será a radiação solar direta assim tão benéfica para a saúde? E qual o papel do protetor solar nisto? Vamos descobrir.



O sol faz mal?

A radiação solar é composta por radiação ultravioleta A e B, além da radiação infravermelha. A radiação UVA é responsável pelo envelhecimento prematuro e hiperpigmentação da pele, uma vez que destrói fibras de colagénio e elastina que fazem parte do suporte da pele e a mantêm elástica e jovem. Por outro lado, a radiação UVB é responsável por vários cancros de pele, incluindo melanoma. Por isso, é preciso ter em conta que há uma parte da exposição solar que nos pode prejudicar.

Sim, precisa mesmo do protetor solar

O protetor solar existe para prevenir as doenças oncológicas de pele e o envelhecimento cutâneo precoce. Queremos ressalvar que o uso de protetor solar deve ser diário e não apenas durante o período de exposição solar na praia. Afinal, o sol está sempre presente, mesmo em dias nublados.

Além disso, lembre-se: o melanoma é o quinto cancro mais prevalente em Portugal (dados de 2015). De ressalvar que, além da utilização de proteção solar diária, é de extrema importância fazer check-ups junto do seu dermatologista e vigiar os seus sinais.

Como escolher um protetor solar?

Existe uma preconceção de que o protetor solar inibe o bronzeado, o que é verdade em parte, mas o bronzeado continua a ser possível, mesmo com proteção solar eficaz. Além disso, é importante ressalvar que a nossa pele produz melanina (ou seja, o bronze ocorre) quando está sujeita a dano profundo. Assim sendo, o bronze pode ser interpretado como dano na pele e envelhecimento precoce.

 

O protetor solar deve ter um fator de proteção solar (FPS ou, em inglês, SPF) de 30, no mínimo, sendo aconselhado em peles mais claras e crianças um FPS de 50+. No entanto, é de frisar que nenhum protetor solar protege na totalidade a pele contra a radiação solar (daí não impedir o bronze). Por isso, é importante evitar a exposição solar nas horas de maior calor. Além disso, o uso de protetor solar também não dispensa a utilização de chapéu e óculos de sol como proteção complementar.

 

Ao escolher o protetor, leia o rótulo e veja se é resistente à água. Opte por estas formulações que são também resistentes ao suor. No entanto, isto não significa que estes protetores não precisem de ser reaplicados a cada 2 horas. Todos os protetores precisam de reaplicação a cada duas horas e após o banho. Aplique abundantemente protetor, certificando-se que cobre bem todas as zonas do corpo. As recomendações indicam que deverá aplicar a quantidade equivalente a uma colher de sopa em cada área do corpo: cara e pescoço (não esquecer o couro cabeludo se for careca), braços, tronco, costas e pernas.

 

Adicionalmente, queremos relembrar que todos os protetores solares são seguros para a saúde e que a sua utilização promove a sua saúde e preserva a sua juventude.


Visite a Parafarmácia Online aberta 24 horas em www.rspharma.pt 
Consulte também a categoria de solares aqui!







Fonte: Diabetes365


×